Existe bronzeamento seguro?

0
98
visualizações

Quem quer exibir a cor do verão já conhece bem a dupla (obrigatória): Protetor solar + Sol antes das 10h e após as 16h. Mas para perder o tom branco sem riscos para a saúde é um pouco mais complicado. Confira!

A“geração saúde” de alguns anos atrás era caracterizada por um corpo malhado e pele dourada. Depois de anos de cultura ao sol e às peles bronzeadas, foi apenas na década de 80 que as pesquisas mostraram o perigo da exposição irrestrita ao sol.

O bronzeamento ou escurecimento da pele é causado pelo aumento de melanina (um pigmento castanho) dentro das células da pele, no período logo após a exposição à radiação solar. A melanina é produzida e liberada por células chamadas melanócitos, e atua na proteção da pele.

Ela impede o corpo de absorver radiação solar em excesso, o que pode ser prejudicial. Dependendo de sua etnia e constituição genética, algumas pessoas podem adquirir um bronzeado muito maior e mais rapidamente que outras. Embora atue na proteção da pele, a melanina não tem o poder de bloquear a incidência de radiação solar, e mesmo pessoas mais morenas podem ter queimaduras de pele devidas à exposição em excesso.

A radiação ultravioleta (UV) é a radiação eletromagnética ou os raios ultravioleta com um comprimento de onda menor que a da luz visível e maior que a dos raios X, de 380 a 1 nm (nanômetros). Os raios UV são absorvidos pelas bases do DNA (purinas e pirimidinas), prejudicando o ajuste da dupla fita e os processos de multiplicação celular.
A multiplicação celular descontrolada gera o que chamamos de câncer.

Para conscientizar de vez: a Organização Mundial de Saúde estima que em 2030 existirá 27 milhões de novos casos de câncer de pele – aliás, este é o tipo mais comum no Brasil por conta do clima. Para não fazer parte desta estatística e evitar outros dois efeitos colaterais da exposição ao sol (o envelhecimento precoce e o surgimento de manchas em todo o corpo), confira as perguntas e respostas mais frequentes –e as possíveis saídas para ficar menos branquinha – antes de se jogar na areia.

Há alguma maneira de se obter um bronzeamento seguro?

Não há!  Pele bronzeada e saúde são uma combinação impossível. Pele queimada é pele danificada. Isso acontece de duas formas: o sol estimula a produção de enzimas destruidoras do colágeno, o que acelera o processo de envelhecimento. Além disso, os raios levam também à mutação do DNA, que pode causar câncer de pele – decreta, de forma categórica.

Posso usar o protetor solar para se bronzear?

Mesmo usando filtro solar adequadamente, não é possível pegar uma cor. Se a pele branca ficar levemente morena, já significa que houve queimadura, ou seja, a proteção não foi efetiva. Também não se deve cair no conto dos chamados aceleradores de bronzeamento com filtro solar.

Mesmo assim gosto de sol, o que fazer para evitar danos?

A alternativa mais sensata é mesmo respeitar o clássico horário do resguardo.
– Falamos sempre no período proibido das 10h às 16h por conta da incidência de radiação UVB. As faixas do dia antes das 10h e depois das 16h têm predominância de raios UVA. Mas não abuse, pois apesar da boa fama, também causa rugas e manchas.

E não esqueça, é claro, de ajustar tudo segundo o horário de verão (ou seja, evite sol das 11h às 17h). Para evitar o vermelho e descascar, comece utilizando fatores mais altos e com exposições progressivas. Peles claras devem usar produtos com FPS ainda mais altos em horários de sol forte.

Para ter uma cor uniformem a alimentação ajuda?

Uma pele hidratada é o começo de tudo: para isso, vale bebermos muita água e investir em alimentos ricos em betacaroteno é super indicado, pois ele é precursor da vitamina A, que auxilia na produção de melanina, pigmento responsável pela cor da pele. São indicados também pois são antioxidantes, logo ajudam na proteção aos danos celulares que a radiação solar provoca e assim previnem o envelhecimento da pele pela exposição ao sol.

Aposte em alimentos de cor laranja, como cenoura, abóbora, manga e mamão. Alem destes, existem outros nutrientes que agem como antioxidantes também para complementar a ação da vitamina A nessa atividade. São eles, a Vitamina C encontrada na laranja, tangerina, abacaxi, acerola, goiaba e caju; a vitamina E, encontrada na gema de ovo, sementes de gergelim, girassol, castanha, amêndoas e azeite; e os flavonoides, encontrados no chá verde, tomate, cenoura, soja, morango, uva, cereja.

O betacaroteno é o mais importante e mais abundante carotenóide presente na natureza, é um pigmento cuja cor varia do amarelo ao vermelho. Está presente na abóbora, cenoura, laranja, acerola, manga, batata-doce, mamão, pêssego, milho, tomate e em menor quantidade em vegetais folhosos verdes escuros como couve, brócolis, espinafre, rúcula, agrião, entre outros.

Além desses, outros alimentos que também devem ser incluídos na alimentação são aqueles fontes de licopeno e ômega 3 , que também têm ação antioxidante e desenvolve um papel fundamental na defesa contra o estresse oxidativo no corpo humano.Também os nutracêuticos fazem bonito: estão presentes em alimentos como urucum, cenoura e beterraba. Aumente a ingestão destes tipos de alimentos, iniciando até bem antes de ir ao sol.

Mesmo querendo ir ao sol, como fazer para acelerar o bronze?

Há várias opções disponíveis no mercado e as formas mais segura de escurecer a pele são as pílulas de caroteno, que uniformizam o tom da pele com uma sensação de bronzeado. Existe uma cápsula disponível no mercado que tem efeito antioxidante e que age como um filtro solar “de tomar”. Entretanto, deve ser utilizada com a orientação de um profissional. Funciona protegendo contra a penetração dos raios solares, impedindo parte da ação deles. Mesmo assim, as cápsulas de uso oral não substituem o protetor solar.

Alternativas para se Bronzear

  • Maquiagem para as pernas: spray que vem em duas cores, bege claro para as mais branquinhas e bege escuro para morenas e negras. Ele simula o efeito da uma meia-calça, deixando a pele das pernas mais uniforme, cobrindo imperfeições como marcas de depilação, manchas e varizes. Saem na hora do banho (esfregue com sabonete e bucha vegetal para eliminar todos os resíduos).
  • Autobronzeadores: são cosméticos à base de substância que, quando entra em contato com as proteínas da pele, confere um efeito dourado. O produto reage na epiderme, camada mais superficial. Há opções em gel, creme e spray. Dura uma semana e depois disso começa a desbotar.
  • Jet Bronze: técnica de bronzeamento artificial, feita em alguns salões, em que uma mistura com corante é aplicada na pele com uma máquina controlada por um profissional. O produto irá reagir na pele da pessoa para garantir que o bronzeado dure por mais tempo. A cor pode ser manipulada de acordo com o tom desejado para cada uma. Dura de sete a 10 dias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui