A importância das vitaminas para o nosso organismo

0
167
visualizações

Vitaminas são elementos indispensáveis à vida. Seus elementos são responsáveis por diferentes funções no organismo, e a carência deles pode trazer sérios danos à saúde.

O corpo humano deve receber as vitaminas através da alimentação, por administração exógena (injeção ou via oral), ou por aproveitamento das vitaminas formadas pela flora intestinal (algumas vitaminas podem ser produzidas nos intestinos de cada indivíduo pela ação da flora intestinal sobre restos alimentares).

Orientações individualizadas de profissionais da saúde ou nutrição são indispensáveis para verificar carência de qualquer nutriente ou dietas específicas para reposição de vitaminas.



Confira a lista de vitaminas e seus benefícios à saúde

 

Vitamina A (retinol)

Presente nos alimentos amarelo-alaranjados, nas folhas verdes escuras e sob a forma de retinol em alimentos de origem animal.. Alguns exemplos são cenoura, manga, moranga, mamão, espinafre, brócolis, rúcula, agrião, gema do ovo, leite, fígado, entre outros.

Ela possui papel fundamental no crescimento ósseo, desenvolvimento e manutenção do tecido epitelial, aumenta a imunidade, importante para combater os radicais livres (ação antioxidante), previnindo o envelhecimento celular. Sua deficiência é uma importante causa de cegueira de crianças em alguns países em desenvolvimento.

Vitamina B1 (tiamina)

Presente nos cereais integrais, miúdos, nozes, ervilhas, feijão, gema de ovo, cevada, carnes em geral, batata, couve, vagem, quiabo, banana, mamão. Protege o sistema nervoso, estimula o apetite e participa do funcionamento da musculatura e do coração.

A tiamina promove o processamento dos carboidratos, gordura e álcool. Sua deficiência causa uma doença conhecida como beribéri, onde os indivíduos não podem processar os carboidratos ou gorduras adequadamente, e desenvolvem variados sintomas, incluindo problemas cardíacos, neurológicos, dores nas articulações inflamação nos nervos, fraquesa e falta de apetite.

Vitamina B2 (riboflavina)

Presente na couve, miúdos, leite, queijos, ervilha, ovo, arroz integral, cenoura, mandioca, mandioquinha, tomate, feijão, abacate, abacaxi, goiaba, mamão e manga. Auxilia na digestão das proteínas, carboidratos e gorduras, protege a pele e os olhos. Sua deficiência pode causar doenças de pele, dificuldade na digestão dos alimentos e avermelhamento dos olhos.

Vitamina B6 (pirodoxina)

Presente na banana, abacate, laranja, tomate, maçã, frango, peixe, ovos, miúdos, aveia, amendoim e soja. Importante no metabolismo dos carboidratos e aminoácidos não essenciais. As bactérias do intestino produzem esta vitamina e parte dela é absorvida através da parede intestinal. Os suplementos de piridoxina são consumidos por muitas mulheres para tratar os sintomas pré-menstruais, mas não há evidência conclusiva mostrando que eles possuem efeitos benéficos. Sua deficiência causa problemas de pele como dermatite seborreica ao redor dos olhos, nariz e boca.

Vitamina B12 (cianocobalamina)

Presente nos alimentos de origem animal (laticínios, como fígado, rim, músculo e peixe). É necessária para o bom funcionamento das células, particularmente as da medula óssea, trato gastrointestinal e sistema nervoso. Está envolvida na produção dos glóbulos vermelhos. Sua deficiência causa anemia perniciosa, glossite, distúrbios gastrointestinais.

Vitamina C (ácido ascórbico)

Presente especialmente nas frutas cítricas, kiwi, melão, laranja, goiaba, acerola, manga, morango, tomate, couve, agrião, tangerina. É muito importante para o crescimento, desenvolvimento, ajuda no processo de cicatrização, estimula o sistema imunológico (ajudando a previnir resfriados), estimula a síntese de colágeno, mantendo a elasticidade e a integridade da pele, importante para ossos, dentes, músculos e tendões.

A vitamina C também estimula a absorção do ferro no intestino. Os indivíduos que não ingerem vitamina C suficiente, desenvolvem uma condição chamada escorbuto, que causa fadiga, sangramento e má cicatrização.

Vitamina D (calciferol)

Presente peixes gordurosos, como sardinhas, cavala, atum, ovos, alimentos fortificados como margarina e alguns cereais matinais. Ela é muito importante para o crescimento e manutenção dos ossos, porque controla a absorção de cálcio e fósforo, que são essenciais ao metabolismo do osso.

A vitamina D pode ser produzida em sua pele através dos raios ultravioletas da luz solar. Grandes doses podem levar a altos níveis de cálcio, especialmente em crianças, o que pode resultar em má formação do osso, apesar disto ser extremamente raro. Não existem recomendações referentes à dieta para adultos que levam uma vida normal envolvendo exposição ao sol.

Vitamina E (tocoferol)

Presente no gérmen de trigo, óleo de gérmen de trigo, óleo de soja, arroz, algodão, milho e girassol, gema de ovo, nozes, vegetais folhosos e legumes. É um importante antioxidante, atua na prevenção do envelhecimento precoce das células, estimula o sistema imunológico, reduz o risco de cataratas, protetor contar doenças cardiovasculares, previne o câncer e doenças da pele. Sua deficiência em humanos é rara, ocorrendo apenas em bebês prematuros e em indivíduos com síndrome de má-absorção.

Vitamina K

Presente na alface, couve, couve-flor, espinafre, repolho, leite, os vegetais de folhas verde-escuro são as melhores fontes desta vitamina. A vitamina K está envolvida na coagulação do sangue e sua deficiência acarreta ferimentos e sangramento excessivo.

Sua deficiência causa tendências à hemorragias e dificuldade de cicatrização, porém ela é rara, exceto em recém-nascidos e indivíduos que têm alguma doença afetando a absorção de vitaminas ou o metabolismo, como pacientes com doença hepática crônica

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui