Implante Capilar X Micropigmentação: Entenda a diferença e as vantagens de cada técnica

0
185
visualizações

Segundo dados da Sociedade Brasileira para Estudo do Cabelo (SBEC), 42 milhões de brasileiros sofrem com a calvície, sendo que entre os 20 e os 30 anos de idade, 10% dos homens serão atingidos pelo problema e até os 70 anos, oito em cada dez apresentarão predisposição hereditária para a chamada Alopécia Androgênica.

Está comprovado estatisticamente que a calvície tem maior incidência em pessoas do sexo masculino, mas a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) revelou que 30% de todas as mulheres do mundo sofrerão com queda de cabelo ou algum problema relacionado a calvície após os 50 anos de idade.

O problema é bastante constrangedor, há quem fique dependente de bonés, gorros, lenços e até mesmo maquiagens para camuflar as falhas, mas atualmente a medicina aliada ao mercado de beleza e estética, já dispõe de técnicas menos invasivas e mais eficazes do que o implante capilar para combater a calvície.

Uma delas é a Micropigmentação Capilar Realista, procedimento que pigmenta a cabeça do paciente, reproduzindo o bulbo capilar e os fios de cabelo inexistentes.

Mas afinal, quais são as vantagens e desvantagens da Micropigmentação Capilar?

É dolorido? Quantas sessões são necessárias? Há manutenção? Quando é mais vantajoso optar pelo implante capilar? Há alguma contraindicação?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui