Medicamentos Livres

0
100
visualizações

Medicamento na dose certa

Uso incorreto de qualquer remédio pode trazer graves prejuízos à saúde.
Erros na prescrição e no acompanhamento são alguns dos principais problemas. 

medicamentos-livres

Venda livre

Existem remédios classificados como de venda livre. São aqueles que não precisam de prescrição médica para serem comprados, como os analgésicos, as vitaminas, os antiácidos, os laxantes e os descongestionantes nasais. O problema é que muitas vezes esses medicamentos são usados incorretamente e podem provocar reações adversas, como vômitos, tonturas, diarreia e outras mais severas.

Para não correr riscos no uso de medicamentos de venda livre, o consumidor deve primeiro procurar um farmacêutico para falar sobre o problema de saúde e discutir o recurso terapêutico mais indicado, se isso for realmente necessário. O paciente deve informar o farmacêutico se utiliza algum outro medicamento, para evitar casos de interação medicamentosa (quando dois remédios usados juntos provocam riscos à saúde) e a freqüência com que consome bebidas alcoólicas. “O consumidor deve estar atento para não confundir o farmacêutico, um profissional formado, com o balconista da farmácia, que não pode recomendar o uso de medicamentos”, alerta Murilo. “Durante o tratamento, se o paciente apresentar reações ao medicamento, deve procurar imediatamente um médico ou o farmacêutico da farmácia que lhe vendeu o produto”, completa.

Mulheres grávidas, idosos e crianças têm sempre de se consultar com um médico antes de tomar qualquer medicamento. Em relação aos idosos, as doses indicadas para eles não são as mesmas dos adultos e das crianças. No caso das gestantes e crianças, existem remédios contra-indicados. “A população idosa é um grupo que merece muita atenção, pois é comum que faça uso de vários medicamentos ao mesmo tempo, aumentando os riscos”, destaca Murilo Freita

Próximo artigoEsporte no Inverno
COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui